9 de set de 2010

Determinação


O árbitro é orientado e ensinado a aplicar as 17 regras que compõe a Carta Magna do futebol. O caminho e destino na arbitragem depende apenas da deteminação para atingir o ponto máximo na carreira. A Escola de arbitragem não ensina o caminho para o sucesso, porém sabe que este caminho será percorrido de acordo com a determinação em alcançar o respeito e admiração da classe. Enquanto árbitro não entender que a sua carreira depende unicamente da determinação de um objetivo, não conseguirá construir absolutamente nada de positivo dentro da arbitragem.

Determinação é uma decisão firme, definitiva e irrevogável de um projeto, um objetivo ou um sonho que se persegue até a sua conquista final.

Para que essa determinação seja correspondida, no entanto, arbitragem conta com árbitros de coragem e aplicados; árbitros dispostos a se sacrificarem para alcançarem seus propósitos. Prova disso é o sacrifício que o árbitro faz ao deixar sua família aos fins de semana para cumprir uma escala.

A construção de uma carreira com sucesso é algo muito concreto, que requer, além de nossa conscientização, a mobilização de forças e de muita energia que devem ser desenvolvidas dentro e não fora de nós. Todos querem ser um dia um árbitro do quadro internacional, porém poucos tem a determinação de se sacrificar em busca deste objetivo.

A determinação é mais do que vontade. Sem o desenvolvimento dessa qualidade o árbitro, não consigue absolutamente nada dentro universo da arbitragem. Ele deve desenvolver sua determinação a partir do desenvolvimento da convicção da necessidade de um trabalho em benefício da sua carreira. Deve estar determinado à mudança, custe o que custar. A partir disso deve partir para a ação. Primeiramente, ele deve se fazer algumas perguntas: O que devo fazer para que minha carreira na arbitragem mude verdadeiramente? Em que direção devo seguir? Do que precisarei abrir mão para que essa determinação em pró da minha carreira me dê os frutos que espero colher? Preciso aprender o quê para que minha carreira decole? Que tipo de orientação necessito? Que tipo de árbitro quero ter ao meu lado para me auxiliar a desenvolver minha carreira?

É somente dessa forma que o árbitro poderá atingir o seu objetivo, não existe outra forma de se conseguir qualquer coisa na vida: consciência, ação e esforço da vontade. Sem a determinação, decididamente, não conseguirá construir um carreira de sucesso, pois o sucesso não cai do céu, e não é privilégio de apenas alguns. Mãos à obra, afinal, o sol nasce para todos ...

Por Valter Ferreira Mariano

Foto: Blog RefereeTip

Um comentário:

cmartins disse...

Como sempre é um enorme prazer ler as suas crónicas, quanto ao tema em questão "Determinação", não o vou contrariar, mas gostaria de lhe dizer que só determinação e jeito para a Nobre Causa não são atributos essenciais e necessários pelo menos no nosso país e desde que me encontro inserido nos parâmetros da Arbitragem, um dos factores determinantes para o sucesso numa carreira promissora e quiçá chegar a árbitro internacional é o compadrio, o conhecimento de pessoas ligadas ao mundo do dirigismo, o aparecer nos locais frequentados pelo sub-mundo do futebol, etc. etc. Pois meu bom amigo, poderia aparecer um excelente árbitro, qualidades fundamentais no meu conceito o "soprar" no apito, humilde, possuidor de instrução média e uma actividade profissional "desadequada" no entender dos dirigentes como por exemplo:, operário construção civil ou outra actividade similar que digo-lhe era desde logo posto de lado, era marginalizado e empurrado para fora do mundo arbitral, depois o que acontece é evidente, temos uma arbitragem fraca, pois as faculdades mais importantes são secundarizadas em detrimento dos aspectos sociais, profissionais e grau de instrução, em suma, querem-se não árbitros, mas doutores, engenheiros, militares, etc..