11 de set de 2015

PARABÉNS, FELIZ DIA DO ÁRBITRO!

Hoje, 11 de setembro, comemoramos o dia do árbitro, mais que merecido esta data, mesmo que este profissional ainda não tenha todo reconhecimento e respeito da sociedade esportiva principalmente a futebolística.

Em nosso cotidiano podemos ver com clareza as demais profissões sendo enaltecidas e tendo os créditos merecidos, são profissionais dedicados em suas áreas de atuações e por isso recebe seus lauréis pelos serviços prestados a sociedade.

Arbitragem e companheirismo = sucesso!

Porque essas atitudes não ocorrem em relação ao árbitro? Ele também é um profissional como os demais. Fez curso, estudou, treinou. Resumo fez o mesmo que um engenheiro guarda as devidas proporções para ter o seu diploma de árbitro.

A sociedade esportiva principalmente a futebolística tem que mudar sua atitude em relação a este profissional, dar condições para surgimentos de novos árbitros, sobretudo entre as gerações mais novas, dar também um melhor reconhecimento financeiro e condições para exercer a nobre função..

Todos reconhecem que sem o árbitro não pode ser realizada uma partida de futebol ou de outra modalidade esportiva em alto nível, até mesmo nas peladas, onde não tem especificamente um árbitro, mas há regra para ser seguida, ou seja, todos ali são jogadores e ao mesmo tempo árbitros.

Assim definimos que este profissional é merecedor desta data e de outras, do reconhecimento e glorias esportiva, da compreensão quando do erro e aplausos quando do fiel comprimento da sua nobre tarefa, parabéns a todos os árbitros, tenham a certeza que vocês são importantes em qualquer evento esportivo.



Por Valter Ferreira Mariano

2 de jan de 2015

O companheirismo no universo da arbitragem de futebol.




Somente quando os árbitros se conhecem e se respeitam, é que eles sabem valorizar os pequenos gestos que demonstram que ser companheiro é fazer parte da partida e o que final o resultado é para todos.

O universo da arbitragem não tem lugar para o individualismo, somente para companheirismo.

A partida de futebol é realizada por um árbitro, dois assistentes e um quarto árbitro, nesta formação temos uma equipe, assim todos terão que trabalhar exercendo suas funções em conjunto, não querendo fazer as atribuições dadas os demais apenas colaborando com eles.

É muito triste quando se percebe que o companheiro não esta fazendo sua função corretamente demostrando desinteresse pela partida, se omitindo quando devia auxiliar e intervindo quando não devia, atrapalhando a atuação dos demais em protesto por não esta na função que esperava esta fazendo ou na partida que em seu pensamento não devia esta presente.

O companheirismo é imprescindível dentro da partida de futebol porque às vezes são apoios tão pequenos e frequentes que se tornam até naturais e fazem a partida ser muito bem arbitrada, os jogadores e a comissões técnicas percebem a sintonia da equipe de arbitragem e passa a respeitar as decisões sem aqueles protestos ou gestos reprovando as marcações isso é bom passa tranquilidade para os erros da arbitragem.

O companheirismo pode visto em pequenas coisas como uma palavra, uma pergunta ou uma gentileza que faz esquecer que a partida está difícil de arbitrar.

O companheirismo é isso.  Pode contar com a outra pessoa e ela com você. Sempre. Como se fosse natural e sem ser forçado e quando os árbitros se conhecem e se respeitam, é que eles sabem valorizar os pequenos gestos que demonstram que ser companheiro é fazer parte da equipe de arbitragem e o que final o resultado é para todos.


Por Valter Ferreira Mariano