2 de set de 2010

Alguém sonha ser árbitro?


Ao pensar em temas possíveis para iniciar esta crônica reflito sobre que razões poderão levar alguém mentalmente são a aderir à arbitragem? Será que as pessoas não estão informadas das polêmicas que ocorrem todas as semanas em todo o mundo? Será que não sabem que os árbitros quando iniciam a sua carreira nas ligas amadoras tem taxas de jogo que são insignificantes? Será que sabem realmente o que é ser árbitro? Sabem! E mesmo assim ainda vão havendo alguns malucos que insistem em querer ser árbitros.

Árbitro de Futebol... Poderia ser "apenas" mais uma atividade normal e rotineira se não mexesse com uma paixão Mundial... O Futebol! Precisamente o esporte rei. Quem nunca foi a um estádio para ver um jogo, e, injuriou o Árbitro, mesmo sabendo que talvez ele estivesse correto na sua decisão? Polêmica ou não, a presença do juiz de futebol é necessária... Ouso dizer que graças a presença desta ilustre personagem... Quem vai ao estádio de futebol acaba fazendo uma verdadeira catarse, a sua alma fica mais leve, é verdadeiramente terapêutico. Chamar nomes a um árbitro liberta o stress da semana.

Árbitro de futebol, esse ser que um dia só usava preto e hoje vemos de todas as cores, traz certa magia, a começar quando pisa o relvado, é o primeiro a entrar no solo sagrado, e nesse momento logo recebe as primeiras manifestações, os primeiros "elogios", isso sem eles sequer darem um único sopro no apito ou levantar a bandeira... Que sina... Talvez no íntimo carreguem a certeza que esta sua ocupação tem certa missão especial... Talvez!

Alguém consegue imaginar uma partida de futebol sem o apito do Juiz? Não!

Por tudo isto e muito mais quero dizer que apesar de tudo vale a pena ser árbitro de futebol. Para quem gosta deste esporte, poder sentir a adrenalina que é a direção e gestão do jogo, sentir a pressão de ter que decidir ser posto à prova. Experimentem. Amado ou odiado, viva o Árbitro de Futebol

Cronica publicada bo blog DESPORTO EM BEJA

Foto (Getty Images) Site da FIFA

Nenhum comentário: