2 de jun de 2011

Particularidades para ser um excelente árbitro de futebol.

A sociedade futebolística esta cada vez mais exigente em relação a nobre função, não basta uma boa arbitragem, ela exige a excelência, sem erros, a perfeição se possível.

Para suprir esta exigência o árbitro (regra 05) tem que ter uma consanguinidade com a nobre função, um verdadeiro laço de sague, onde o sucesso de seu desempenho dentro do solo sagrado (campo de jogo – regra 01) reflita diretamente na opinião da mídia futebolística.

O seu anseio de vencer e obter reconhecimento dentro do universo da arbitragem vem da aspiração de conseguir ir além das barreiras que o ser humano possa suportar, vem da ambição de torna-se um árbitro internacional.

Para obter tal aspiração não deve esperar estímulos de companheiros e muitos menos da impressa, deve obter esta energia junto ao seu único tesouro, sua família, será através dela que sua motivação será renovada, e, esta energia será o combustível para alcançar os objetivos traçados dentro deste universo carregado de critica e inveja.

Ficar esperando que tudo aconteça é um sinal de pessoa acomodada, burrice, o universo da arbitragem requer uma atitude oposta, exige à iniciativa própria, pessoa que enxergue além que os olhos permitem, a busca de conhecimento é uma mostra desta visão.

Expandir sua capacidade de absorver novos conhecimentos e transmitir novos pensamentos fará que seus companheiros o entendam com facilidade, passando a imagem de uma pessoa segura e culta, pronta para aplicar com destreza e imparcialidade a Carta Magna (Livro de Regras), tomando as decisões corretas em segundo, sem titubear, dando a segurança que todos esperam do árbitro de futebol.

Por Valter Ferreira Mariano

Na foto:  Howard Webb árbitro inglês, que apitou a final Copa do Mundo da África do Sul entre Espanha e Holanda .

Foto:  Pedro Ugarte - (AFP)

Um comentário:

Anônimo disse...

ÓTIMO ARTIGO, VALTER, MUITO BOM, MUITO BEM...PARABÉNS SEU BLOG É FERA, MUITOS ARTIGOS INTERESSANTES