3 de mai de 2011

Campanha: Contra os Insultos à Mãe do Juiz!

A primeira palavra que sai da boca da criança, provida de seu coração cheio de inocência e amor, é mãe. Mãe é um nome muito especial. Tarefa divina e prazerosa exige total respeito da sociedade futebolística. Portanto, quando alguém insultar outra pessoa se utilizando do termo mãe, estará de uma forma agressiva atingindo o coração sagrado da família.

Ao irmos a um estádio ou um simples campo de futebol da várzea, para apreciarmos um bom jogo, acabamos saindo indignados com estas expressões “o juiz, sua mãe está...” ou “bandeirinha seu...”. São expressões deferidas no mais alto tom de voz, aos berros, ditas de forma natural, sem nenhum respeito à mãe do próximo. Ditas por pessoas que se esquecem de que também foram geradas por uma mãe.


Estas expressões agride a missão das mulheres que desejam ser mãe. A missão que inicia nove meses antes de nascermos.

Acredito que chegou o momento dos verdadeiros amantes do esporte bretão colocar um basta nesta imbecilidade de insultar a mãe do juiz (árbitro de futebol – Regra 05), tomando a iniciativa de defender a dignidade das mães.

Lutar para que sejam abolidas estas expressões ou quaisquer outros termos que representam a ofensa e o preconceito, como forma de desrespeito e desconsideração a imagem sagrada da mãe.

Ter a ousadia e coragem de chamar a atenção de quem se utilizar deste tipo de grito de guerra. Pois este tipo de grito denigre unicamente a figura da mulher que aceitou a tarefa divina de ser mãe.

Os amantes do futebol pedem aos jogadores (regra – 03), dirigentes e a mídia esportiva que encabeçam uma campanha contra o uso destas expressões durante as partidas ou em qualquer outra evento. Uma campanha de cunho educativo, ilustrando a alma alva da mãe do juiz. Lembrando que todos nós temos uma mãe e que todas são merecedoras da mais alta dignidade, respeito e honra.

Por Valter Ferreira Mariano

Nota: deixo aqui um show de abraços a todas as mães dos companheiro da nobre função...

Nenhum comentário: