23 de jan de 2012

Padronização das atitudes.

Padronização da arbitragem passa pela padronização das atitudes dos árbitros (regra 05) no desempenho da nobre função.

Em geral os árbitros deverão utilizar à mesma linguagem, procurando dar uma dinâmica semelhante em todas as partidas, não tratar cada jogo de uma forma diferente, não dando a devida importância para esta ou aquela (regra 07) partida, tratando um Corinthians x Palmeiras como o jogo da sua vida, e diminuindo a importância de um jogo valido pela segunda divisão, no qual sua atitude dentro do solo sagrado (campo de jogo – regra 01) demonstra o seu total descontentamento pela escala e pelo jogo em si.

Para obter uma sensível melhora da nobre função, os árbitros deverão ter em mente que todas as atitudes tomadas dentro do solo sagrado deverão ser aplicadas também na próxima partida, claro, somente as atitudes corretas e não importa o grau de dificuldade que a mesma possa ter o importante que ele, árbitro, tenha a mesma atitude, assim a padronização será alcançada e a excelência da arbitragem poderá ser obtida.

Os árbitros deverão ter um mesmo parecer, opinião, uma mesma atitude na aplicação da Carta Magna do Futebol (livro de regras). Não a necessidade ter a mesma opinião sobre política ou sobre qualquer assunto alheio a arbitragem. Eles deverão ter a mesma opinião nas questões atinente à nobre função. Dentro do universo da arbitragem de futebol não pode haver dois tipos de pensamentos ou dois pareceres, todos deverão ter o mesmo significado.

“Podemos ser feliz dentro de nossos lares, se há sempre divergência de opinião?” O mesmo se aplica na arbitragem, se os árbitros estão divergindo e não tendo a mesma atitude dentro do solo sagrado, não poderão obter uma padronização sólida, resultando no aumento das criticas sobre o desempenho a cada rodada.

Portanto, os árbitros deverão buscar a padronização das atitudes numa verdadeira comunhão com os companheiros, tratando os assuntos com a mesma visão, querendo assim elevar o grau de conhecimento e qualidade no desempenho da nobre função.

Por Valter Ferreira Mariano
Foto:  ex- árbitro Pierluigi Collina
Site da imagem: karllusbec.wordpress.com

4 comentários:

Vinícius disse...

Valter, mais uma vez o artigo está excelente, falou bem na parte sobre importância das partidas e sobre a padronização da arbitragem, coisa esta que as federações vêm buscando há um tempo...na foto, o excelente e ex-árbitro italiano Pierluigi Collina...aliás, o novo design do blog está show! Parabéns...

Fabiane Martins - Lene/SP disse...

Otimo esse artigo, adorei!!!!!!

Rodrigo Coelho CAMPO GRANDE - MS disse...

Texto muito bem escrito... Realmente o bom trabalho de um árbitro começa muito antes de adentrar o campo.

Central Do Apito - Osório, Rio Grande Do Sul, disse...

"MUITO BOM."