21 de jun de 2012

O árbitro é um líder, eis a questão.


Os intensos investimentos em futebol em sua esmagadora maioria são restritos aos clubes, que faz na logística e recursos humanos. Mas com o passar do tempo verifica-se que os investimentos devem ir mais além que estes quesitos, pois uma figura que passa despercebida e que é tão antigo quanto o próprio futebol, mas não há o investimento mínimo para que o esporte seja um espetáculo, sem intervenções e apenas com a aplicação das regras do jogo, que move paixões e cifrões. Esta pessoa é o árbitro de futebol.

Treinamento - árbitros - FIFA/CBF  São Paulo



Segundo alguns estudos, há cerca de oitenta mil árbitros de futebol em diversos campeonatos ao redor do mundo. O árbitro é tão importante para o futebol, que sem ele não pode ocorrer uma partida, isto é orientação da Internacional Football Association Board, e não apenas um, mas uma equipe completa, árbitro, árbitros assistentes, quarto árbitro, árbitros adicionais, observadores, e outros entendedores das regras do jogo.

Não é regra, mas nós árbitros, ainda somos tratados como “coisas”. É claro que os produtos e serviços são indispensáveis e ajuda muito em nossas vidas, é quase impensável vivermos sem computador, sem internet e outras “coisas” modernas.

Mas muitas federações visualizaram este problema e está dando, em pequenos passos, o aprimoramento mínimo para que possamos ter dignidade de sermos árbitros de futebol. Pois, se não houver este aprimoramento contínuo, corremos o risco de nos tornarmos em menor ou maior grau, pessoas “coisificadas”.

O árbitro de futebol foi criado para ajudar o esporte, para cumprir as regras e fazer com que estas sejam cumpridas. Suas decisões não podem ser contestadas, são sem apelo. São tantos os fatores que podem interferir em uma arbitragem que fica difícil discuti-los todos aqui, mas com o aprimoramento ideal, as federações podem minimizar estas interferências a quase zero.

Os árbitros não são coadjuvantes, são pessoas, em sua maioria, altamente especializadas e capacitadas no que faz, que concorre para um fim comum, que é fazer de uma partida de futebol um espetáculo cada vez melhor.

Até a próxima!
Prof. Mauro Viana

Nenhum comentário: