4 de out de 2013

INSPIRAÇÃO QUE LEVA A SER ÁRBITRO DE FUTEBOL.

Se eu tivesse dedicado ou estudado para ser um médico, certamente o meio caminho seria outro e minhas inspirações seriam antagônicas as que eu tenho hoje.

Pois vamos lá... Sabe aquela sensação de ter nascido para fazer algo? Creio que todos tem esta sensação ou já tiveram ou vão ter. No meu caso, nasci para ser arbitro de futebol, escrever e lê publicações sobre este sedutor universo da arbitragem. Universo fascinante e muito popular, onde todo mortal sem exceção já deu seus latejos mesmo sendo (maioria) leiga no assunto.

Adalberto Christian do Amaral, Valter Mariano, Wladmilson Luiz e Aparecido Mariano da Silva

Penso se tivesse tomado outro caminho o que estaria neste momento fazendo, certamente não escrevendo este artigo e nem conheceria as pessoas do meu cotidiano.  Seria alheio a tudo que faço e não imagino falando ou escrevendo sobre outro assunto, não que as demais funções não tenham o seu êxtase pelo contrario seria feliz também, mas certamente não vivenciaria a adrenalina de esta dentro do solo sagrado (campo de futebol), sendo ovacionado a cada silvo do apito ou quando todos esperam ouvi-lo e não é soprado, escutar as lindas frases de elogios a minha santa mãe que hoje se encontra no céu, seria impossível viver isso em outra profissão.

A cada partida de futebol que participo é uma nova figurinha para colar em meu álbum de memoria, o que é melhor, não tem figurinha repetida, são emoções sempre diferentes, boas e ruins, momentos de suicídios se eu falar dos campos de futebol sem ou com alambrados precários sem a mínima condição de segurança espalhados nas periferias das grandes cidades onde as torcidas sempre querem o “couro” do árbitro. Isso é ou não é suicídio?

Para continuar minha saga dentro deste universo, conto com novas inspirações para realizar a nobre função cada vez melhor, a inspiração de passar o conhecimento adquiridos nestes anos a gerações mais novas, inspiração de escrever novas ‘aventuras’ reais vividas a cada partida de futebol, sem duvida pode afirmar que a inspiração é o combustível da arbitragem, a inspiração é o salto que necessitamos para sempre esta no topo de nossas profissões. Sem inspiração o que seria do ser humano?

A mesma pergunta eu faço ao árbitro que não inspira nada. O que ele esta fazendo dentro do universo da arbitragem de futebol? Simples resposta: Nada. Assim sendo é melhor deixar o lugar para outro que esteja inspirado a compartilhar as inúmeras emoções que esta fascinante função permite ao mortal e humano árbitro de futebol viver a cada jogo. Por isso que eu sou feliz!


Por Valter Ferreira Mariano