20 de mar de 2012

Os grãos da motivação.


A tendência na arbitragem, nos dias de hoje, é sem duvida a busca pela valorização do fator humano. A esta valorização esta focada na capacidade do árbitro (regra 05) a lidar e enfrentar as adversidades dentro e fora do solo sagrado (campo de jogo – regra 01).

O árbitro de futebol é um ser humano comum. E sendo humano a sua natureza é muito complexa. Ao entrarmos nesta complexidade, constatamos a diferença entre árbitro top de linha e um árbitro comum, um árbitro cheio de felicidade e um totalmente infeliz.

Ao observamos este contexto, podemos dizer que os árbitros comuns têm algo em comum entre eles, ou seja, uma falta de motivação, e isso geral uma queda na qualidade de suas arbitragens. Perguntamos afinal o que motiva o árbitro de futebol?

Essa motivação é um processo único, de cada indivíduo. Concepção da evolução humana. O impulso de sonhar e desejar algo maior, uma posição de destaque perante os demais árbitros, status junto à imprensa e ser o referencial para mais novos.

Podemos configurar uma receita para o sucesso utilizando pequenos grãos de trigo, sempre dependendo, é claro, do ângulo de visão de cada um.

Iniciamos então nossa receita com a quantidade do grão da dedicação que o árbitro coloca em sua carreira. Sendo essa quantidade pequena o resultado do seu desempenho será pequena, pois o tempo dedicado às regras do jogo, sua preparação física e o dialogo para trocar informações com seus companheiros serão insuficiente para superar qualquer tipo de dificuldade que venha encontrar numa partida de futebol.

Continuando com a receita chegamos ao grão do esforço. Este grão é uma espécie de fermento, será ele que fará a carreira do árbitro crescer. O emprego de suas forças para alcançar todos os seus objetivos dentro da arbitragem parte sempre deste fermento, pois não há vitória e muito menos árbitro top sem esforço.

Para finalizar nossa receita temos o grão da qualidade das ações do árbitro dentro e fora do solo sagrado. Esta qualidade não é nada mais que a cobertura da sua imagem. São ações referentes ao seu cotidiano junto aos seus companheiros de profissão, ao circulo de amizade e conhecidos, principalmente junto à instituição mais valiosa que possui sua família.

A maioria das pessoas é sonhadora. Elas são motivadas pela possibilidade de ver seus sonhos realizados. Então seus sonhos é o combustível de suas vidas. O árbitro de futebol que não sonha em ser um árbitro FIFA não passa de um simples árbitro, não tem motivação para apitar uma partida de futebol como se ela fosse à final de uma Copa do Mundo.

Por Valter Ferreira Mariano
Baseado em entrevista de Pierluigi Collina

7 de mar de 2012

08 de março -Dia internacional da mulher - Dedicação a chave do sucesso das mulheres.


Dentro no universo da arbitragem de futebol, as mulheres se destacam pela dedicação e a busca da perfeição.

Gabriella e Daniella Magalhaães (mãe), dedicação a nobre função
Na sociedade evolutiva e na luta contra os preconceitos elas estão chegando ao degrau mais alto de todos os seguimentos, e, não será diferente com a sociedade futebolística.

Sua dedicação faz a diferença dentro do solo sagrado (campo de futebol – regra 01), pois sua atenção durante a partida eleva seu grau de acerto em suas interversões.

Esta dedicação é essencial para desenvolver um plano de carreira, é a ferramenta do segredo de suas conquistas bem calhadas dentro do universo da arbitragem de futebol.

Elas sabem que o caminho que leva ao sucesso e ao reconhecimento passa por momentos onde o assedio físico e psicológico são colocados à prova, mentiras e situações de supostos benefícios em troca da ascensão são a elas deferidas por aqueles que não são capazes de ter a mesma dedicação e encontram nesta lixeira de adjetivos suas justificativas pelos seus fracassos.

As mulheres tem que provar diariamente que são fortes, não se abala por qualquer motivo, pelo contrario, nas dificuldades e que elas encontram a soluções rápidas e eficazes, sobressaindo sobre os olhares de desconfiança da sociedade futebolística principalmente da impressa esportiva dominada pelos homens.

Em resumo as mulheres são intuitivas, tem este dom de proteger e encontrar soluções, a grande maioria é mães, cuidam dos filhos, da casa, de sua família e ainda se dedicam de corpo e alma ao trabalho, ao universo da arbitragem de futebol.

Por Valter Ferreira Mariano
Foto: Dani Magalhães